sábado, 17 de janeiro de 2009

guantanamo


Amnistia internacional

Assisti ao corte de uma pessoa a meio. Não falo de

um corte realizado à sorte. O que eu assisti foi a um medir

desde a planta dos

pés até ao topo do crânio e da divisão dessa medida

por dois.

Bisturi para delinear o risco de corte a vermelho e um

machete bem afiado para concluir o trabalho.


Os sons provenientes do esmigalhar dos ossos

incomodaram alguns dos presentes, porém, a metade

do homem na qual se situara a boca, ria-se. O sangue que caia

desamparado no chão provocava-lhe gargalhadas

estridentes.


Ainda vivo, fizeram do Doutor camisa. Dobraram-no em várias

partes iguais, com especial atenção às partes mais sensíveis

para não sair dali com vincos e pregas na tez. Joelhos a roçarem

as costelas. Face no meio dos dois pés. E o sorriso desprendido

de quem tinha sido alvo de uma festa surpresa.


Como o Doutor não se resolvia a morrer, começaram a torturar

o que já parecia torturado por natureza. Entre risos, começou

a cantarolar. Quatro dedos fora por acção de um alicate e um olho

vazado.

Continuou naquilo.


Mataram o Doutor três vezes. Torturaram-no nove. Depois desistiram.

Colocaram as várias peças num malote

e remeteram-no para aquela

que a esta hora devia ser viúva incógnita.


Desistiram.


Semanas mais tarde, ainda a cantarolar algumas das melodias que tinha

ouvido em primeira mão pela bela voz do terceiro quarto do corpo do

Doutor, comprei um jornal.


Posso não estar a ser muito criterioso a juntar as partes deste enigma, mas

na primeira página lia-se nas gordas: "Ex-prisioneiro de Guantanamo

regressa a casa dentro de uma mala." Por baixo do título vinha uma foto do

quarto de homem que continha a boca a dar um beijo enamorado à mulher,

enquanto os filhos passavam as mãos do pai pelo rosto

carente de mimo.


Estão a sentir?

******


pedro s. martins


23 comentários:

  1. "assustador".....e de como o horror pode ser belíssimamente des.crito com a raiva nos dentes e a dor no adentros que são a sério. Como o seu!


    Texto revelador. também de si. Mesmo com as farpas que o mundo nos atira e que vamos fazendo de conta que não ouvimos nem lemos!

    Forte.

    e um forte Abraço Pedro!

    ResponderEliminar
  2. Façam tardes as manhãs
    Façam artes os artistas
    Faça parte da maçã
    A condenação prevista
    Façam chuvas os Xamãs
    Façam danças as coristas
    Façam votos que esta corda
    Não sabote o equilibrista

    Façam Beatles "For No One"
    Faça o povo a justiça
    Faça amor o tempo todo
    Que amor não desperdiça
    Faça votos pra alegria
    Faça com que todo dia
    Seja um dia de domingo

    Façam tardes as manhãs
    Façam artes os artistas
    Faça parte da maçã
    A condenação prevista

    Façam Beatles "For No One"
    Faça o povo a justiça
    Faça amor o tempo todo
    Que amor não desperdiça
    Faça votos pra alegria
    Faça com que todo dia
    Seja um dia de domingo

    (Osvaldo Montenegro)

    Votos de um lindo final de semana
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. O AMOR
    Amo o amor que se reparte
    em beijos, leito e pão.
    Amor que pode ser eterno
    mas pode ser fugaz.
    Amor que se quer liberar
    para seguir amando.
    Amor divinizado que vem vindo
    Amor divinizado que se vai.

    Pablo Neruda

    Passei para desejar-lhe um final de semana cheio de amor e felicidade.
    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Impressionante a crueldade demonstrada.

    http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Boa dia,vim pelo email...

    Li! É pavoroso,é hediondo!
    Só pode ser obra de gente macabra,altamente DOENTE!!!
    Patológico!!!!!!!!!
    Uma crueza própria de animais! Só de animais!!!!
    Uma desumanização,uma selvajaria!!!!!!!!!

    Bom dia
    (até me senti indisposta e imaginar que isto foi (é)real?!?!?!)

    pedrasnuas

    ResponderEliminar
  6. O que acontece por lá ninguém sabe ao certo. Este poema é uma metáfora para gritar o que muitos não querem ouvir.

    Porém, a fotografia é real. Tem como fonte um dos sítios da Amnistia Internacional na internet.

    ResponderEliminar
  7. Texto forte! Impressionante!

    Parabens
    http://annasophiagellery.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Texto forte.
    Ser humano é um ser intrigante. Sensível, mas muitas vezes faz uso da borracha do esquecimento e não se coloca no lugar do outro.
    Então, às vezes, mutila, rasga e apaga vestígios de sua humanidade.
    Abraços.
    Ana Valeska.

    ResponderEliminar
  9. Tu sabes ver a bveleza onde todos só veem a feiura.
    Isso é bonito.
    Talvez tenhamos dentro de nós uma parte que seja Guantanamo, mas não podemos deixa-la nos dominar...

    ResponderEliminar
  10. A Flor do Sul,

    sim, não sei se todos repararam, mas o poema acaba com a ternura de ter um ente querido de regresso ao lar.

    Depois de tudo aquilo, o amor como uma luz. O amor que nunca se perdeu.

    ResponderEliminar
  11. Bem conheço a sensação do regresso ao Lar, caro amigo. Excelentemente bem descrito.

    UM ótimo fim de semana

    Abraço amigo

    Mário Rodrigues

    ResponderEliminar
  12. de pensar... e sentir
    é assunto muito sério, muito pesado, as barbaridades que continuam a ocorrer em pleno século XXI para vergonha do mundo inteiro!
    um poema perfeito no seu conteúdo
    parabéns
    beijinhos

    ResponderEliminar
  13. escara voltaica: o nome é todo um programa poético que cumpre nos seus poemas e citações. bela página!

    ResponderEliminar
  14. Fico contente que o poema tenha tocado tanta gente. Desde que saí da ponta dos meus dedos o poema deixa de ser meu.

    Vive por sua conta.

    Que seja um grito adoptado pelo mundo. O mundo que ainda não ouve os sussurros de crueldade.

    ResponderEliminar
  15. agradeço ter dado a conhecer o blog.

    escrita como uma bala - penetrante e explosiva!

    excelente.

    permita um abraço

    ResponderEliminar
  16. QUE FIQUE CLARO QUE OS EUA NÃO SÃO OS DEMÔNIOS DO MUNDO, OS DEMÔNIOS DO MUNDO SOMOS NÓS TODOS, SEM EXCESSÃO.

    ResponderEliminar
  17. Palavras estritamente necessárias, Guantánamo, assim como todas as outras prisões horrorosas, seja sob a ditadura socialista, seja sob o capitalismo selvagem, deveriam ser extintas, ao invés disso, a ONU teria que ter prisões especiais para julgar criminosos e suspeitos de terrorismo, mas sempre respeitando, ou tentando respeitar pelo menos, o Direito internacional... Guantánamo é uma vergonha para a Terra inteira! Signo máximo de nossa barbárie e atraso ético e moral! Só nos resta apelar a quem? As sociedades nada fazem, são egoístas, políticos preocupados apenas com discursos, sorrisos e tapinhas nas costas... Pode parecer patético mas lembrei do Chaves, "e agora, quem poderá nos salvar?" Deus? Ele nunca nos responde.... Já portas-vozes dele não faltam aqui na Terra também... Enfim, apreciei muito tua franqueza, e passarei por aqui mais vezes, sempre admirei a imparcialidade total, pois em se tratando da espécie humana, ela é uma luz que pode nos guiar a segurança em minha opinião... Um grande abraço e tenhas um feliz domingo meu amigo :)

    Conde Vlad e De Medinaceli.

    ResponderEliminar
  18. Curiosamente,

    Jorge Almeida Fernandes, na edição de hoje do Público, dedica o seu espaço a Guantanamo.

    Chama-lhe Guantánamo: a futilidade da tortura e é ilustrado por uma imagem de Marc Serota.

    A ler.

    ResponderEliminar
  19. Muito forte e triste...

    Mas uma bela inspiração.

    Parabéns.

    Recentemente publiquei algo sobre o Haiti...
    Muito chocante, também.
    (se desejar ver, digita no google
    LUSTATO HAITI
    que o google te leva lá.

    Obrigado pelo e-mail-convite.

    Um abraço.

    Lustato.

    PS: Convite Especial

    Que bom encontrar
    vida inteligente na net,
    pensamentos e devaneios.

    Aproveito para lhe convidar
    para que faça uma visita
    à Rede Brasil Poesias
    http://brasilpoesias.ning.com

    Brasil Poesias Rede de Música, Prosa, Verso,
    Poemas e Relacionamentos


    Uma rede de relacionamentos com veia poética,
    voltada para a Arte & Cultura.

    Tenho certeza que você vai gostar.

    É uma rede de relacionamentos
    (tipo um mini orkut ou myspace, mas com muitos mais recursos.)

    Faça um perfil, receba um lindo blog integrado
    e players para publicar
    músicas, foto-poemas,
    fotos e vídeos. Todos os players possuem
    gerador de códigos HTML EMBED CODE,
    no estilo dos códigos utilizados no YouTube,
    o que permite a disseminação das obras,
    pelos próprios leitores, internautas, usuários.

    Dê esse presente pra você mesmo
    e pra sua obra:
    Deixe ela ser disseminada por toda a internet.

    Visite também o Blog Oficial
    da nossa Rede Brasil Poesia.
    http://brasilpoesias.blogspot.com
    Você também pode estar por lá, se desejar.
    Blog Oficial da Rede Brasil Poesias

    Visite. Convide seus amigos.

    Aguardamos você por lá.

    Um abraço.

    Lustato Tenterrara
    http://brasilpoesias.ning.com

    Brasil Poesias Rede de Música, Prosa, Verso,
    Poemas e Relacionamentos

    http://brasilpoesias.ning.com

    ResponderEliminar